Aprendizagem Múltipla (Intro + FR)

Assim, oi todo mundo!
Acho que deveria me apresentar. OK. Vocês podem me chamar de Leir, e a razão de eu estar aqui é manter meus progressos. Comecei a escrever na área de Controle da Missão, dentro do fórum.
Minha intenção ali era simples. Obtenha alguma ação. Minha vida era monótona, chata e andando em direção a uma maneira que eu não conseguia sentir muita emoção na vida. Mesmo tendo minhas experiências com o Get Real, eu não continuei trabalhando na criação do tipo de vida que eu queria. Por isso decidi postar no fórum, cuidando da minha carreira, e depois a parte feminina.

E o post de hoje está relacionado ao assunto das mulheres.
Entre outubro e dezembro, tomei a decisão de mudar minha vida. Postando no fórum da AI, logo a ideia de cortar a masturbação por algum tempo surgiu na minha vida. Há montes de posts lá onde os caras pararam de engasgar com galinhas e descobriram que seu impulso sexual e energia estavam sendo disparados.

Então, eu montei com 60 dias sem pornografia, masturbação e orgasmos.

O ano passado foi um ano bastante difícil para mim. Eu sofria de HOCD, um tipo de transtorno obsessivo-compulsivo relacionado à sua sexualidade. Mesmo que eu já esteja curada, uma das piores conseqüências foi a perda da confiança e da expressão sexual. Algo muito ruim aconteceu e eu ainda estou retornando lentamente para encontrar minha expressão sexual.

Desde 2012 começou, tive duas recaídas. Um depois que eu tive 32 dias sem masturbação, e o outro recaída aconteceu depois de uma semana. E me senti fraco.
Então na semana passada eu comecei de novo. Sem masturbação, sem galinhas engasgadas, essas coisas de sempre. E na sexta-feira passada, fui a uma festa de aniversário. Dois dos meus amigos acabaram de atingir os 20 anos. Então, eles ligaram para muitas pessoas.

Mesmo se eu morar no Brasil, a festa que eu fui parecia com aquelas houseparties americanas. Muitas pessoas fumando charutos, bebendo toneladas de Budweiser e comendo qualquer coisa que pudessem achar que era comida. Se você verificasse nos quartos, adivinha o que? Você poderia encontrar caras dopados loucos fumando maconha sobre a cama e casais selvagens fazendo sexo debaixo da cama. Ou o inverso também. Ou ambos.
Eu nunca fui drogado.

Nunca fumei uma única coisa na minha vida, e nunca pensei nisso também. Beber álcool (e não abusar) foi o suficiente para mim. E eu nunca me importei quando meus amigos me chamaram de maricas. Havia também pessoas ouvindo música alta, conversando sobre a vida, crenças e muitas outras coisas. E lá estava eu, encontrando pessoas, me divertindo e bebendo minhas cervejas curtindo muitas risadas.

Depois de algum tempo conversando, me divertindo e apresentando meus amigos aos convidados da outra parte, encontrei uma garota. Nós já tivemos um caso da última vez que nos conhecemos, em outra festa. Algo muito louco, na verdade, é que tivemos pouca conversa sobre a última festa que vimos. Depois de soletrar umas três ou quatro frases, agarrei-a e beijei-a descontroladamente. Ela também queria, e eu sabia disso quando ela me tocou.
Bem, acontece que fiquei surpreso em vê-la novamente naquela festa. Ela era baixinha, morena, com olhos castanhos brilhantes, lábios provocando o suficiente para fazer um homem perder a cabeça. Sem mencionar os seios dela, saltitantes …

Eh, desculpe, o que eu estava dizendo? Ah sim, a garota! Então, eu a encontrei do lado de fora do banheiro, esperando a minha vez de usar. Depois de nos encontrarmos, acenamos para ele e começamos esta conversa muito inteligente:

Eu: Ei, então eu acho que lembro de você daquele show do Tequila Baby, né? Menina: Oh Sim, nós estávamos lá, na parte da frente … Eu: Deus, aquela noite foi tão incrível! Garota: Yeah! Deus, eu nem me lembro do que fiz naquela noite! – Ela foi em frente, rindo e tocando meus braços. Eu: Ah, mas lembro de alguma coisa. Foi algo … assim …
Eu toquei seu rosto e a beijei, descontroladamente. Ela tocou meu pescoço, correspondendo ao beijo. E, pessoal, eu senti como se eu fosse Hank Moody lol. Passamos a maior parte da noite juntos, beijando, carinhos e … conversando. Estranho, né?

Eu não estou escrevendo sobre ela só para deixar você com ciúmes (eu tenho certeza que vocês não são.) O ponto de contar sobre ela é que, depois que estivéssemos juntos, eu poderia expressar o quanto ela me provocou e me fez sentir excitado e excitado. Essa foi a minha primeira expressão sexual desde muito tempo. Eu estava sendo meu verdadeiro, masculino e honesto eu!
E maldição, me senti tão bem!

O outro ponto é que eu recaí, na manhã de segunda-feira. Depois de uma semana lá, perdi tudo de novo. Não pude resistir depois de estar sozinho no meu local de trabalho e libertar pornografia por toda parte. Eu me sinto suja, ruim e infantil – eu poderia até ser demitido se fosse pego. É cheio de culpa e vergonha que eu comece tudo de novo. Não chocante frangos.
Obrigado pela sua atenção ao meu primeiro post.

Celio Castro